terça-feira, outubro 22, 2013

Estupefato

Me de a sua mão, não importa aonde. Preciso de você ao meu lado de uma forma insana, que ninguém é capaz de entender.

Um dia cheguei a imaginar, como seria nossas almas, como seria estar... No meio da neve lutando.
Alguns me chamam de insana, e o que eles não entendem, é que não consigo explicar.

Me de a mão e vamos para longe, de tudo... e buscar a insanidade.
A loucura me agrada, mesmo com este seu jeito. As vezes posso me sentir perdida em meio suas palavras, que por passagem me deixam mal, mas ao mesmo tempo você consegue tirar de mim toda a tristeza e me faz sentir viva. As vezes também gostaria de mudar o passado para o hoje, mas ai vejo que o hoje não seria nada além de um vazio incompreensível.

O ódio escondido em minhas entranhas faz com que eu queria apenas sua mão, de você ao meu lado para lutar, de seguir em frente. Não faz sentido, você tentar se suicidar, dizer que nada esta bem que nada deverá permanecer.
O sentimento não faz sentido misturado com essa dor, mas, é algo que me completa. Mais e mais com ódio, o ódio misturado com o amor. Mas o que poderia fazer minha mente acreditar?
Nos lutamos tanto em meio essa guerra, nos matamos a cada dia. Isso tudo pelo medo. O medo que deixa nosso coração acesso.Vamos fingir que o mundo parou, que nada mudou. Me de a sua mão e vamos correr. 
Mal posso lembrar da sua face, de você em meio a aguas, das nossas mentes perdidas em uma. A dor estupefata em mim, me chamando para o meio do cosmo em mim mesma. é complicado, forçado. Mas é algo que eu acredito, algo que sinto e não quero que entendam.
A única coisa que quero.... é a mão.

quinta-feira, agosto 15, 2013

Relacionamento

Relacionamento é uma coisa complicada, que posso dizer com certeza que nem todos são capazes.Temos que construi-lo dia a dia, coisa que aparentemente é fácil, mas se formos olharmos de fato.. é complicado. -como é.
As vezes esquecemos de simplesmente sorrir para o outro, abraçar, e dizer com ternura o sentimento que carregamos. Muitas vezes na correria, faculdade, trabalho, cursos... nos fazem de cegos e quando deparamos com a situação, vemos o quão importante é um simples 'bom dia'.  Além da necessidade de nos construirmos a cada dia, temos que lidar com externos, que iram sempre querer atrapalhar e abalar o relacionamento, seja estes com mentiras, comentários desnecessários, ou até mesmo querendo colocar o dedo aonde não deve.
Criações diferentes, pensamentos, hábitos, gostos, jeitos... Tudo, exatamente TUDO pode virar contra você em questão de segundo. É necessário conhecer, confiar e querer estar. E mais importante de tudo... Estar nisso juntos. Afinal, um relacionamento não é firmado apenas de um lado, e sim em um todo.
Por isso te falo, te aguentar é difícil, sei que também é difícil me aguentar, MAS, uma coisa que afirmo é: tenho orgulho de nós. De tudo que passamos, vivemos e sentimos.
Seja como namorado, noivo, marido. Não quero esquecer e nem que você esqueça....
Eu te amo!

domingo, fevereiro 03, 2013

Toques e contrações diante ao império maia

Chegando ao cair da noite, em um quarto coberto de espelhos, me deparo com o movimento. Tudo toma-se formas incompreensíveis a percepção de um mero humano. O rosto se aproxima, mas nada é como já foi visto, nada é semelhante ao que já foi tocado. O barulho da mais simples ave passando, tornasse algo amedrontador, que me faz me ver por um breve segundo, nula.
Os mortos por fim me encontram, me fazendo alucinar, estaria diante da mais nobre civilização. Caravelas, peixes já em decomposição, mapa de tesouros, tudo de uma maneira tão perfeita, de uma maneira tão única que me deixou pasma nunca ter a admirado. Uma viagem ao tempo, uma viagem para dentro da matriz.
O olhar amedrontado de uma criança diante da mais vasta experiência. Descobertas, medos. Como se tudo estivesse prestes a explodir. Uma bomba relógio forma então em meu peito.
Em meio todo ao desespero e tortura que traçava meu olhar, você então aparece; me tranquiliza e me leva a agua. Agua estranha, agua que eu nunca vi, agua que tinha a textura densa, é estranho até de pensar. E então em meio a inconsciência, tomando por fim o liquido preciso e cheio de graça, me deparo com teu abraço, teu calor, teu sentimento.  O movimento tornasse cada vez mais intenso, como se houvesse fogos em mim a serem explodidos. Cores, explosão, o orgasmo nunca foi tão forte. O toque se perde, não consigo nem abrir os olhos. O prazer me toma conta, sensação estranha, mas é perfeito. Toques e contrações diante ao império maia. O menino já em forma de fantasma, me sussurra palavras do além.
Sigo então meu caminho por meio do rio Nilo, perdido entre as mais belas dunas.... Olho para o lado e o vejo perdido junto a mim em toda a loucura. E presenciando toda aquela loucura me fez ter a total certeza... Que é apenas ali que eu quero e vou sempre estar, não importa o mundo, não importa a dimensão, não importa o sentido... É você quem eu vou amar.
Geórgia Carone

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Meu dia

A um bom tempo me deparo com teu semblante logo no amanhecer, quando pequenos raios de sol começam a bater em você, marcando cada centimetro do seu corpo.
A manhã ainda é fria, e teus olhos me aparenta ser de outra tonalidade. É  estranho, neste momento, mesmo ainda sonolentos você me olha com toda aquela aptidão, e me abraça forte me confortando novamente em teus braços. Mais tarde naquela mesma manha ainda com preguiça, lutamos para sair da cama; ele já é quente e nos faz perder nas meras e doceis caricias.
O dia é longo, compromissos que não acabam; que nos fazem nos perder um do outro, por questões de alguns segundos; é inevitável.
Em minha cabeça o desejo e a ansiedade pela hora de chegar finalmente em casa e poder descansar, descansar e poder sentir seu toque macio e cheio de sussurros.  Poder por fim estar com você, em mais um momento. Compartilhar e simplesmente sorrir ao teu lado.
As horas assim se passam, já é hora de voltar; de poder então descansar... É a hora que poderei fazer o que mais gosto, vou poder então deitar sobre teu peito, lhe beijar, lhe sentir pela ultima vez e lhe dizer: ''-boa noite meu amor''.

domingo, janeiro 20, 2013

Eu's perdidos em mim

Perdida no infinito do universo vejo as estrelas, lentamente se passando. E aos poucos vou me perdendo em meio ao breu. Seria incenssato dizer que eu não estive, que eu não sinta, que eu não veja. Mas seria totalmente coerente dizer que eu não o queira. Triste de fato são aqueles que convivem com os outros seres.  Os tons de cinza se espalham cada vez mais pela minha mente, por minha volta. Já não enxergo mais os porquês, as vontades e modos. É como estar constantemente de frente a uma enorme castastrofe, e simplesmente sentar e aprecia-la,  vendo-a da forma mais bela.
Muitos dizem que ela mata, outros dizem que ela irracional ou falta do que se fazer. Uns tem pena outros já não se sabe o que se passa. Vivo em constante confronto, um confronto doloroso por vezes e solitário. Talves eu deveria levantar e sair andando em sentido de outra galaxia, talves.
Triste seria o homem que necessita da vida presa em uma caixa. Um homem sem alma, sem sentido ou reflexos. Um homem que se esconde do mundo, das palavras, dos modos. Queria ter o interesse em saber como é o sorriso, como é a vida. Mas isso não me apetece. O solitário, o breu, as catedrais do mundo, isso sim me arrasta e me suga.