terça-feira, maio 19, 2009

Um pouco de mim...


Geórgia Carone, prazer.

Não sou do tipo de pessoa que fica se descrevendo por completo, pois estamos em constantes mudanças a cada segundo que se passa. Sou uma jovem apaixonada pela escrita, fotografia e por opiniões, isto posso lhes garantir.

Sou uma pessoa extremamente apaixonada, e que não tem medo algum de mostrar isto para o mundo.
Sou julgada constantemente assim como vocês, por pessoas sem ao menos um conhecimento prévio sobre o meu ser.

Não tenho 'amores' tenho apenas um
amor, e este é o meu namorado Arthur.

Não sou do tipo de pessoa que gosta de ficar o tempo todo rodeado de amigos, isto as vezes chega a me perturbar, por muitas vezes prefiro passar o meu tempo a com meu mp3, um papel e uma caneta, pois é ali que me encontro. Alguns me chamam de louca por isto, mas não me importo.

As vezes acho que tenho um desgosto muito grande sobre as pessoas, talvez por não gostar do que vejo/escuto/recordo, ou até mesmo por ser muito centrada em meus objetivos e ver que a maioria dos seres estão apenas preocupados se o seu copo de cerveja sobre a mesa esta cheio ou se o seu cigarro esta aceso, e não consegue enxergar nada além disso. Talvez este desprezo venha por eu querer de mais do outro, e não aceitar fracassos seja de quem vier este.

Gosto de quando amigos (as) vêm até mim, me pedir um conselho, desabafar sobre algo, me sinto tão bem em ver que algum outro ser confia em mim, e quer escutar meus pensamentos com toda a atenção do mundo. Sinto-me tão útil. :)

Fotografia e escrita como disse a cima são duas enormes paixões que tenho, pois através destas posso mostrar ao mundo o que se passa comigo, posso mostrar o que vejo, o que sinto, o que temo, ou até mesmo desejo. Posso fazer o outro interpretar de inúmeras formas um simples rabisco em um pedaço de papel ou deixar claro o que eu quero 'desenhar' e por mais que alguns julguem isto perda de tempo, eu me empolgo, e muito, quando tenho a oportunidade de escrever ou tirar uma simples foto.

Não se esqueçam, a beleza esta nos olhos de quem v
ê.


Geórgia Carone



Foto: Flor da Prç. da Liberdade/BH - 9/04/09 por Geórgia Carone

domingo, maio 03, 2009

Gostar, machucar, sentir, amar.



Como todos sabem, as pessoas que mais gostamos são as que mais nos decepcionam. Seja por suas atitudes, pensamentos, defeitos, independente da maneira.

Talvez nos machuquemos por causa de nos preocuparmos demais, por gostarmos de mais, pensarmos de mais, ou até mesmo por conhecer de mais (ou até mesmo pensarmos que sim). Sempre vemos quem gostamos independente de que seja familiares, parceiros, amigos, de uma forma única, de uma maneira tão intensa que haja o que houver nos machucamos, e por menor seja a ferida, nos atinge com intensidade tão grande que acabamos nos sentindo culpados desta. Pensamos de tudo... ''por que eu não estava lá'', ''por que eu não consegui evitar?'' e acabamos nos culpando pelo 'incidente' do outro, cujo nunca admitimos para nós mesmo que o erro estava nele (a), e não em nós!

Mas se um dia cansarmos disso? Percebermos que o erro não é nosso, e que fizemos de tudo para não acontecer o ocorrido, e simplesmente aconteceu? Estaremos sendo egoístas? Estaríamos sendo burros? Estaríamos deixando de gostar deste outro? Ou estaríamos apenas percebendo que o erro nem sempre é nosso? E como nós os resto dos seres são falhos. E por mais que uma facada doa, temos que ficar de pé, sermos fortes e contornar a situação. E deixar que o (a) outro (a) aprenda por si às vezes, e perceber que nem todo ser é capaz de entender alertas, e tem que cair, e levantar sozinho para conseguir melhorar.


Geórgia Carone

sábado, maio 02, 2009

Estou em busca de algo.

.

Estou em busca de algo. Algo oculto, que ninguém é capaz de entender.

A fascinação se tornou algo obsessivo e independente. Isto me corroeu, ao ponto de não querer viver sem. De não me ver sem, de não saber respirar nem ao menos desejar outra coisa.

Vi nestes últimos dias que estou cada vez mais neurótica com tal. E por incrível que me apareça deixa-me contente, de certa forma aliviada. Consegui ver uma coisa que quero para mim, e irei alcança-lá, por maiores sacrifícios tenha que vir a fazer. Pois, como muitos dos meus amigos/os que acompanham o blog sabem, eu não desisto fácil, sou muito persistente, pois acho que é esta que leva ao êxito.

Sei que para aonde vou. Muitos a temem, outros como eu a veneram. Sei que muitos iram querer me impedir, o que seria a maioria. Poucos serão capazes de compreender. Mas isto é uma coisa que não apenas eu, como as pessoas com que convivo terão que suportar.

O sonho e a realidade se tornaram apenas um. Não existem remorsos e sim magoas, feridas que ao decorrer do tempo se tornaram maiores, e que finalmente conseguiram um retorno. Uma forma de se manifestar contra as 'facadas'.

Sei que serão poucos de vocês que iram compreender minhas palavras neste momento, não espero que entendam, mas preciso me expressar de alguma forma, de alguma maneira.
Podem me chamar de louca, pirada, o que seja, mas nunca critiquem alguém por ir atrás dos seus sonhos.


Geórgia Carone



"É justamente a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante" (Paulo Coelho)