sábado, abril 19, 2008

Morte

Morte, tenho certeza que todos que estão a ler esse post já parou um misero minuto para pensar neste assunto estou certa? Mas o que seria a ''morte''? Cada um de nós dá um significado para ela. Mas uma coisa é certa, todos nós a tememos, mesmo que não seja aquele ''super medo''. Principalmente quando sabemos quando ela será. Quando descobrimos a data aproximadamente de nossa morte é como se o mundo parasse, sentamos em um canto, e pensamos em todas as possibilidades. O passado e o futuro começam a andar mais próximos do que imaginamos que se pode, e o hoje se transforma em um nada... Sempre será assim, mas o que leva termos medo da morte? Simples temos medo do desconhecido? Mas por que temos medo do desconhecido? Para esta pergunta cada um terá uma maneira de responder, garanto que a maioria nem sabe responder ao certo o por que. Pensamos também bastante sobre ''a após da morte''. Se existe vida após ela, se nossas mentes ficaram aprisionadas no mundo, ou até mesmo nossas almas, se existe mesmo o céu e o inferno, se nossas vidas vão se passar com um filme antes de falecermos, ou iremos ver a famosa ''luz no fim do túnel''. Mas o que nós deixa mesmo agoniados com isso é por que não tem maneiras de descobrir como será, segundo a igreja católica estamos no apocalipse (último dos livros do Novo Testamento, atribuído a S. João Evangelista, que contém revelações terríveis sobre o destino da Humanidade, preconizando o fim do mundo e a vitória de Cristo sobre os seus perseguidores), mas será mesmo que isso é verdade? Afinal o ser humano infelizmente só acredita nas coisas tendo provas que comprovam os fatos. Segundo alguns satanistas o fim do mundo já passou...
A pergunta que fica é:
Para você o que seria a morte? E o fim do mundo? Pensem nisso.





Fontes:
-> Significado de Apocalipse

Frase:
''O homem fraco teme a morte, o desgraçado chama-a; o valente procura-a. Só o sensato a espera.'' (Benjamim Franklin)

Ao som de: Flyleaf - I'm So Sick

Beijos!


quarta-feira, abril 16, 2008

Amor

Amor, o que seria isso? Teria uma denominação certa para isso? Teria toda uma conspiração atrás disso? Seria apenas mais uma ilusão do homem? Ou seria apenas um sentimento que nos liga-se ao um outro ser?
Nós crescemos tendo como o ''amor'' como uma coisa única, verdadeira, e de 'outro mundo', mas quando estamos um pouco maiores, percebemos que nem sempre um sentimento é verdadeiro, e que não iremos ''sentir o amor'' apenas uma vez, que ele pode ser simplesmente comprado de algumas pessoas, e que podemos 'morrer' por causa deste...
Mas então o que este sentimento teria de tão nobre que nos faz ficarmos 'bobos', 'patetas', ou até mesmo esquecer do mundo do lado deste?
O amor (o verdadeiro) não tem uma definição única, pois ela é sentida e omitida de diversas formas, e não adianta-nos ficarmos pensando que nunca amaremos, ou até mesmo que não conseguiremos amar um dia, pois. O amor, não tem idade, não tem jeito, o amor esta dentro de cada um de nós, esperando ser despertado.

Geórgia Carone





Textos:
Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.
(Antoine de Saint-Exupéry, in "Cidadela")

Não confundir o amor com a paixão dos primeiros momentos, que pode desaparecer. O verdadeiro carinho cresce na medida em que os dois estão mais unidos, porque partilham mais. Mas para partilhar é preciso dar. Dar é a chave do amor. Amor significa sempre entrega, dar-se ao outro. Só pelo sacrifício se conserva o amor mútuo, porque é preciso aprender a passar por alto os defeitos, a perdoar uma e outra vez, a não devolver mal por mal, a não dar importância a uma frase desagradável, etc. Por isso o amor também significa exceder-se, fazer mais do que é devido. (J. L. Lorda )

Ao som de: Marilyn Manson - Dogma

Beijos!

segunda-feira, abril 14, 2008

Insatsfasão, desejo, preguiça e insegurança. Sabe quando ambas estão no nosso dia-a-dia?
Quando não sabemos o que exatamente estamos fazendo e as conseqüências deste? Mas sabemos que temos que fazê-lo de uma forma ou de outra? Pois apesar de estarmos passando por este momento, sabemos o nosso objetivo, e que para consegui-lo temos que ''quebrar todas as barreiras'' que estão em nossa frente, pois esta será a única maneira de sermos ''felizes''.
Pois é na vida nem sempre as coisas são como queremos e muitas vezes o futuro nos ''pega'' de surpresa e que se não tivermos a cabeça no lugar e com o objetivo em mente nunca conseguiremos alcançá-lo;



Ao som de: Type O Negative- Cinnamon Girl
Frease : "Quando alguém evolui, evolui tudo que está à sua volta." (Paulo Coelho)


Beijos!