quinta-feira, agosto 10, 2017

Ei você!




Ei você... que me exita, me tira o sono e me faz parar no tempo.
Lembro do teu corpo ainda nu escorado a janela enquanto fumava um cigarro e me olhava ainda ofegante deitada na cama.
Ei você, que morde meus lábios com tanta paixão enquanto segura meu rosto embaixo do chuveiro. Ah este olhar... me penetra, me puxa, me tira e me alucina.
Marcas no corpo que nunca saíram penetram cada vez mais fundo em tua pele, marcas de uma complexa loucura. 
Ei você que me guarda por onde quer que você vá... 
Ei você, aonde você esta? 

Geórgia Carone