sexta-feira, setembro 01, 2017

Andarilho


Lembro como se fosse ontem a sensação que tive na primeira vez que te vi.
Ainda jovem, sem saber o que iria encontrar atrás da porta; o coração disparado, mãos que soam frio aumentando a ansiedade e frio na barriga.

Sabia que estava perto, algo me falava que estava muito perto.

 Pular, agarrar, abraçar, beijar... Não sabia o que fazer.
Sua tela ainda com poucos desenhos, me alucina neste momento, cada traço, cada rabisco... E que sorriso maravilhoso... meu deus! Sem dúvidas a coisa mais bela que já vi.

Ao sol... a piscina, a banheira... as estrelas. Qualquer lugar nos encanta. E lá no topo da cidade, quando não há mais nada em nossa volta... a noite se cala diante nossos beijos. 

Uma loucura irreal como foi descrito por amigos. Não nos importa., a intensidade é infinita, surreal, incoerente, ilógico e totalmente estranha a aqueles que não a vivenciam.

Segundos se passam, minutos, dias, meses e anos... a intensidade não muda, percorre as veias e dispara uma adrenalina, como se fosse aquele primeiro dia, aquele primeiro segundo... Aquele primeiro abraço... Aquele primeiro beijo.

Doce andarilho... Aonde quer que você vá; a onde quer que eu vá, sempre terá.. eu e você. 







1 comentários:

Anônimo disse...

Love infernal, love eternal !
Te amarei ferozmente a cada batida do meu coração, I've been out and about looking for a sweeter kiss, warmer hug/touch but nothing ever come close to this thing i feelfor you, Must be love, because i have no words to describe how powerful it is!