segunda-feira, dezembro 12, 2011

Olhar amendroador


O olhar fechado e pesado, se tornaram constantes, tirando de mim toda a paz. É como se fosse um outro alguém, é como se não fosse mais você. Fico a me perguntar se este é de fato você, ou você seria quem eu realmente conheci. Duvidas começam a se formar em minha cabeça. Suas atitudes de hoje não fazem mais jus as suas palavras de ontem.
Tive tantas decepções, mas ao mesmo tempo, tantas alegrias, que não sei lhe dizer mais quais são as minhas lembranças. Sensação involuntária adepta ao sentimento. Você diz: ''meu amor'', mas não vejo isso mais. Não consigo ver mais nada embaixo desta sua fascinação.
O seu olhar que antes me acalmava, agora me amedronta, me deixa totalmente insegura, como se eu fosse uma criança com medo dos pais.
Talvez eu espere, sinta, deseje, surpreenda, veja e queira de mais. Talvez.. Eu busque a perfeição, assim como você, e você não enxergue isto. As vezes queria ser mais como Sêneca nesse requisito especificamente, não esperar, apenas viver, quem sabe assim não me desapontaria por sonhar...
O seu olhar mudou, o seu toque mudou, e eu não sei mais o que pensar, o que achar. Sinto um vazio se alastrando, corroendo tudo, sem deixar nada. Mais o que realmente me intriga, e que não entendem é que eu só quero carinho e um pouco de atenção, por mais que seja inconsequente, nunca existirá nada. Nada além de você, do seu carinho, nada além do seu amor, nada além de nós.

1 comentários:

lud disse...

Adorei e me identifiquei!Parabens!