sábado, maio 02, 2009

Estou em busca de algo.

.

Estou em busca de algo. Algo oculto, que ninguém é capaz de entender.

A fascinação se tornou algo obsessivo e independente. Isto me corroeu, ao ponto de não querer viver sem. De não me ver sem, de não saber respirar nem ao menos desejar outra coisa.

Vi nestes últimos dias que estou cada vez mais neurótica com tal. E por incrível que me apareça deixa-me contente, de certa forma aliviada. Consegui ver uma coisa que quero para mim, e irei alcança-lá, por maiores sacrifícios tenha que vir a fazer. Pois, como muitos dos meus amigos/os que acompanham o blog sabem, eu não desisto fácil, sou muito persistente, pois acho que é esta que leva ao êxito.

Sei que para aonde vou. Muitos a temem, outros como eu a veneram. Sei que muitos iram querer me impedir, o que seria a maioria. Poucos serão capazes de compreender. Mas isto é uma coisa que não apenas eu, como as pessoas com que convivo terão que suportar.

O sonho e a realidade se tornaram apenas um. Não existem remorsos e sim magoas, feridas que ao decorrer do tempo se tornaram maiores, e que finalmente conseguiram um retorno. Uma forma de se manifestar contra as 'facadas'.

Sei que serão poucos de vocês que iram compreender minhas palavras neste momento, não espero que entendam, mas preciso me expressar de alguma forma, de alguma maneira.
Podem me chamar de louca, pirada, o que seja, mas nunca critiquem alguém por ir atrás dos seus sonhos.


Geórgia Carone



"É justamente a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante" (Paulo Coelho)

0 comentários: