quinta-feira, janeiro 01, 2009

Pai...


Minha vida se foi, não sinto mais um oque, não sei respirar. Pergunto, porque? Não consigo voar, tudo em minha volta se desfez, sinta essa dor, de algo quebrado, fora de si, e me diga aonde eu vou. Você consegue me dizer? Eu não sinto, não quero. Sensação satisfatória agora se foi, tristeza esta tomando eu sinto que nunca vai, eu acho que preciso, como posso estar sentindo essa dor? Essa dor quebrada, algo tão figurado, e por fim possessivo. Não sei dizer, não sei pensar, se você não for.. estou sentindo um vazio de dor, apenas dor. Eu quero fugir, fingir que não existe, quero fujir disto e por fim acabar com isso, por que isto esta quebrado, nada além disto, preciso voltar... e por fim voltar a respirar..ar consistente, fora do comum, algo que não sei aonde achar, talvez eu apenas queira uma ultima palavra. Antes da sua dor, de tudo que você passou, eu preciso lhe dizer, que eu te amo, por que toda esta dor, fora de si, esta dor quebrada, esta me matando por dentro. Preciso lhe dizer, mas não há caminhos. Eu preciso ver sua face mais uma vez, quero tocar sua face, mas como... Não tem mas como faze-la, eu queria tanto, voltar ao tempo... E dizer que esta dor quebrada não faz sentido, quero gritar que eu te amo! Quero sentir algo que não pude por opção! Lhe dizia coisas horríveis e sem saber... que algum dia eu pude-se sentir... esta dor quebrada que me sufoca, que me faz rastejar como um escravo sem forças, tudo isto é algo incompleto quero completa-lo, mas agora é tarde de mais. Nunca pensei, que algum dia, quisesse, sentir tudo, reviver momentos e por fim concertar meus erros com você..eu preciso da sua voz e do seu sorriso, suas brincadeiras... e.. eu não sei mais, não sei mais aonde estou, você me guiava, não estou pronta, por que esta dor quebrada, esta musica, tudo isto é você. Você não esta entendendo, talvez nunca mais... Perdi tudo o que tinha, ao ignora-lo, perdi muinha fé, minha concepção, você era tudo que eu ignorava, agora digo, que esta dor quebrada esta me sufocando, é algo forte d+, digno de ser vivido, porém duro d+ para se intender, você me intende? Isto tudo eu sinto por você. Mas esta dor, esta querida quebradura me faz ser uma pessoa mais forte. Por que foi por você! Que eu lutei e rastejei, e vai ser por você que eu vou lutar, para poder cumprir minhas palavras, em meu coração e no teu.

Geórgia Carone (9/out/2008)

2 comentários:

Anônimo disse...

=s

LiPe CM disse...

"Nossos Pais descobrem que um ser está para nascer e trazer as suas vidas um brilho de luz.
A cada sorriso, palavra, olhar ou suspiro, uma cachoeira de lágrimas parece inundar seus olhos de alegria e paz.
Nos tornamos adolescentes e a busca pela independência é cada vez mais clara. A nossa vontade de conquistar espaço nos distância de quem sempre nos amará, esquecemos a família. Esquecemos de dizer o quanto os amamos.
Mas um dia nossos entes queridos se vão. Quando menos esperamos e sem nenhum aviso, Deus tira de nós o que mais amamos.
Em nosso peito apenas a dor de um punhal que a cada "meus pêsames" parece pesar.
Nossos pensamentos divulgam para cada gota de sangue em nosso corpo a culpa de nunca ter dito: "te amo"; "preciso de você", "estou sempre aqui", "me preocupo", e como se não bastasse vem à frase mais forte "a culpa foi minha".
Nossos sonhos caem por terra, nossa independência parece perder a importância.
E a resposta para essa dor? O tempo e uma certeza:
Quando amamos transmitimos em pequenos atos e gestos, e as palavras não importam mais; quando precisamos de alguém, sentimos sua presença, e as palavras não têm mais sentido; quando nos sentimos sós e abandonados, surge uma palavra ou um gesto e descobrimos que nunca estaremos sós.
E a culpa? A culpa é da vida que tem inicio, meio e fim. A nossa culpa está apenas em amar tanto e sentir tanto perder alguém.
Mas o tempo é remédio e nele conquistamos o consolo, com ele pensamos nos bons momentos. E com um pouco mais de tempo, transformamos nossos entes queridos em eternos companheiros.
Nossos sonhos ganham aliados, nossa independência ganha acompanhantes, nossa vida conquista anjos. E no fim apenas a saudade e uma certeza:
Não importa onde estejam, estarão sempre conosco."

Autor Desconhecido